Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Cunha pede desbloqueio de conta-salário

Bens do peemedebista foram bloqueados na semana passada, depois que o Ministério Público Federal apresentou uma denúncia contra Cunha por improbidade

Por Nicole Fusco 21 jul 2016, 14h44

Os advogados do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pediram nesta quarta-feira o desbloqueio da conta bancária por meio da qual o parlamentar recebe o seu salário.

Em pedido enviado à 6ª Vara da Justiça Federal de Curitiba (PR), os advogados disseram que o bloqueio se trata de um equívoco, pois o pedido sobre a conta-salário não está previsto na legislação brasileira. Eles também afirmaram que o não desbloqueio, “implicaria comprometimento à sobrevivência” de Cunha e de sua família, uma vez que os valores são necessários “à subsistência própria e ao sustenta familiar”.

Leia também:
STF nega pedido de Cunha para suspender testemunhas
Justiça suspende passaporte diplomático de filho de Cunha
Mulher de Cunha pede que Moro envie denúncia contra ela ao RJ

A 6ª Vara da Justiça Federal De Curitiba decretou a indisponibilidade dos recursos financeiros e bens de Cunha na semana passada, depois que o Ministério Público Federal apresentou denúncia contra ele e mais quatro pessoas em uma ação de improbidade administrativa. Na ação, o MPF também pediu que o peemedebista seja condenado a devolver 5,76 milhões de dólares, ou quase 20 milhões de reais, por evidências de enriquecimento ilícito.

Continua após a publicidade

Publicidade