Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

“Crime tem que ser punido”, diz FHC sobre julgamento do mensalão

Ex-presidente elogiou a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República contra os réus do processo

Por Da Redação 6 ago 2012, 16h55

Ao comentar o julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta segunda-feira não ter dúvidas de que “houve crime, e crime tem que ser punido”. Fernando Henrique elogiou a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, na última sexta-feira. “Ele foi bastante convincente. Deu mais do que indícios, ele demonstrou que houve crime”, comentou o ex-presidente.

Embora não tenha citado nomes, Fernando Henrique Cardoso disse: “diante do que eu vi do procurador, não dá para pensar que vai haver absolvição geral”. O ex-presidente está no Rio de Janeiro para uma palestra de abertura de uma feira do Encontro Nacional do Mercado Atacadista.

O ex-presidente tucano não quis arriscar o tipo de punição que acredita caber a cada réu. “Quem é o criminoso e o grau de culpabilidade só quem tem os autos na mão deve saber. Não vou me meter de julgador. O réu tem que procurar uma maneira de se defender. Cabe ao juiz separar o joio do trigo”, afirmou.

Ao vivo: Acompanhe o terceiro dia de julgamento do mensalão

Fernando Henrique disse ainda que o Supremo tem uma decisão “difícil” pela frente. “A ninguém é prazeroso julgar pessoas que tinham influência na vida pública. Tenho confiança que o Supremo vai julgar com serenidade.”

Sobre a eleição em São Paulo, em que o candidato do PRB Celso Russomanno está em empate técnico com o tucano José Serra, o ex-presidente disse que só com o início do horário eleitoral gratuito na TV “o eleitor abre o olho”.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade