Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Auditor: relatório foi alterado e fala de Bolsonaro foi ‘irresponsável’

Alexandre Marques, do TCU, afirmou à CPI que texto usado por Bolsonaro para apontar suposta 'supernotificação' de mortes era apenas rascunho não conclusivo

Por Da Redação
Atualizado em 17 ago 2021, 15h49 - Publicado em 17 ago 2021, 09h18

A CPI da Pandemia ouviu nesta terça-feira, 17, o auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques. Ele teria elaborado um “estudo paralelo” usado pelo presidente Jair Bolsonaro segundo o qual metade das mortes confirmadas no Brasil por Covid-19 não teria ocorrido.

A convocação de Alexandre Marques foi sugerida pelos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE). O parlamentar sergipano quer “esclarecer os detalhes da participação” do auditor na produção do documento. Em junho, o auditor foi afastado do cargo.

O depoimento

Marques afirmou na CPI que o documento era apenas um rascunho feito com informações públicas do registro civil e não conclusivo. “Era apenas um debate preliminar aberto em equipe para análise colaborativa, mas que foi encerrado.” O auditor afirmou que o documento nunca chegou a ser um relatório oficial do TCU.

O depoente contou que compartilhou o rascunho com seu pai, Ricardo Silva Marques, um militar reformado que conhece Bolsonaro, e que ele teria então repassado o texto ao presidente da República. Bolsonaro usou o documento para apontar uma suposta “supernotificação” de mortes por Covid-19. Depois, admitiu que errou em atribuir ao TCU o relatório, mas manteve sua contestação sem provas sobre o número de óbitos. Marques afirmou na CPI que o discurso do presidente no caso foi “irresponsável”.

O auditor disse ainda que a versão do documento que circulou nas redes sociais, com timbre do TCU, foi “alterada”, já que a versão original era apenas um “rascunho de Word”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.