Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corregedoria iniciará investigação sobre deputados

Casa deve receber até quarta-feira material da Justiça sobre acusações contra três deputados ligados a Carlinhos Cachoeira

O corregedor da Câmara dos Deputados, Eduardo da Fonte (PP-PE), espera receber até quarta-feira os documentos sigilosos que podem incriminar os deputados Rubens Otoni (PT-GO), Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) e Sandes Júnior (PP-GO), personagens do escândalo protagonizado pela quadrilha do contraventor Carlinhos Cachoeira.

Embora tenha recebido há mais de um mês as representações contra os deputados, o corregedor ainda aguardava o acesso às investigações: “Eu só posso me basear naquilo que é oficial”, diz. Depois de receber os documentos, Eduardo da Fonte convocará a Comissão de Sindicância criada para analisar o caso. O grupo é composto por cinco deputados, e tem a missão de decidir se leva os casos ao Conselho de Ética ou arquiva as representações. Não há prazo para a conclusão da análise sobre as acusações.

O deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) também é alvo de representação por seu envolvimento com o grupo de Cachoeira. Mas, no caso dele, o PSDB optou por levár-lo diretamente ao Conselho de Ética, sem passar pela Corregedoria.

Leia também:

Leia também: Relator dá aval para cassação de Demóstenes