Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: Congresso estuda votação a distância

A ideia é implementar um sistema virtual, a exemplo do usado no STF, para não paralisar o trabalho no Legislativo

Por Roberta Paduan - Atualizado em 16 mar 2020, 21h08 - Publicado em 16 mar 2020, 19h42

Na tentativa de não paralisar o trabalho no Congresso Nacional, em razão da pandemia de coronavírus, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), estão considerando uma forma de realizar votações parlamentares a distância.

Os líderes das duas Casas se reuniram hoje com o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), que já tem a modalidade de plenário virtual. Nessa forma de julgamento, os ministros do STF apresentam seus votos eletronicamente, em vez de se reunirem presencialmente na Corte.

A reunião foi agendada inicialmente para que Maia, Alcolumbre e Toffoli ouvissem o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a respeito do prognóstico da pandemia.

Hoje, o presidente do Senado determinou que servidores e senadores com 65 anos ou mais, além de portadores de doenças crônicas e imunodeprimidas, trabalhem de suas residências.

Continua após a publicidade

A Casa já havia cancelado as sessões plenárias na sexta-feira, 13, depois da confirmação de que o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) está infectado com coronavírus. Hoje, uma funcionária da Casa também contou com o teste positivo para a doença Covid-19. Ela não teve o nome revelado.

Publicidade