Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Congresso não debaterá aborto tão cedo, diz Marco Maia

Presidente da Câmara, que é favorável à liberação da prática, diz que divisão da Casa sobre o tema impede andamento do debate

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), disse nesta terça-feira que o debate sobre a legalização do aborto não tem espaço no Congresso Nacional. Pessoalmente, o petista defende que a prática deve ser permitida, mas diz que, por causa da falta de consenso sobre o tema, o assunto não deve ser debatido no Parlamento. Ainda.

“É bom que todos tenham uma opinião, que as pessoas se expressem, que dialoguem sobre esses temas”, afirmou. “Isso pode, no futuro, quem sabe, contribuir para que uma maioria do país oriente a votação aqui na Câmara dos Deputados”. Na verdade, o que Maia chama de falta de consenso é uma confortável maioria contra o aborto. Por isso, parlamentares favoráveis à prática evitam colocar, por ora, o tema em pauta.

Os comentários foram feitos no dia da posse da nova ministra da Secretaria de Políticas Para Mulheres, Eleonora Menicucci. Histórica defensora do aborto, ela disse nesta terça que o tema é um assunto do Legislativo, e não do governo.

Mantega – Também nesta terça-feira, o presidente da Câmara disse que o escândalo na Casa da Moeda não pode ser usado para que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, compareça ao plenário da Casa. DEM e PPS querem que o ministro seja ouvido por todos os parlamentares, já que as comissões só devem passar a funcionar depois do Carnaval. “As medidas que tinham que ser tomadas em relação à Casa da Moeda já foram tomadas, agora quem vai fazer esse debate são as comissões”, afirmou o petista.