Clique e assine a partir de 9,90/mês

Comissão de Ética vai analisar o caso do ministro Marcos Pereira

Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços foi gravado por Joesley Batista recebendo propina

Por Hugo Marques - Atualizado em 13 out 2017, 16h52 - Publicado em 13 out 2017, 09h00

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República (CEP) informou que vai anexar ao processo que apura a conduta do ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, as gravações reveladas por VEJA em que o ele aparece conversando sobre propina com o empresário Joesley Batista. O relator do caso, José Saraiva, segundo a CEP, deve levar o processo para discussão no colegiado no próximo dia 23. Se for considerado culpado, a comissão pode recomendar desde uma simples advertência até a exoneração do ministro.

A Comissão havia aberto um processo para apurar as condutas de Marcos Pereira e do vice-presidente da Caixa, Antônio Carlos Ferreira. Os dois foram acusados por Joesley Batista, dono do grupo JBS, de cobrar e receber propina para a liberação de um financiamento na Caixa Econômica Federal, no valor de 2,7 bilhões de reais. Na gravação divulgada por VEJA, Joesley e o ministro discutem o pagamento de uma parcela de um total de 6 milhões de reais. A conversa não deixa dúvidas sobre o tema: propina.

Na semana passada, logo depois da divulgação do diálogo, Marcos Pereira pediu ao presidente Temer uma semana de férias. A autorização do presidente foi publicada no Diário Oficial da União de segunda-feira última. O ministro ainda não se explicou. Em nota, disse apenas que não comentaria “pretensas gravações ilícitas”.

Publicidade