Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com simpatia de ruralistas, delegado da PF assume chefia da Funai

Marcelo Augusto Xavier da Silva atuou de forma ostensiva na CPI que investigava o órgão, em 2016

O governo oficializou nesta sexta-feira, 19, a nomeação do delegado da Polícia Federal Marcelo Augusto Xavier da Silva para o cargo de presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), que voltou a ser vinculada ao Ministério da Justiça.

O nome de Xavier agrada à bancada ligada ao agronegócio. O delegado atuou de forma ostensiva na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Funai, em 2016, tendo apoiado os parlamentares que apuravam supostas irregularidades na fundação. A CPI foi combatida pelas organizações socioambientais.

Xavier assume o posto no lugar do general Franklimberg Ribeiro de Freitas, que deixou o cargo em 11 de junho, após ser alvo de forte pressão de ruralistas, que entendiam que seus interesses estavam sendo contrariados.

Esse movimento de pressão contra o antigo chefe da Funai foi liderado pelo secretário de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura (Mapa), Luiz Antonio Nabhan Garcia, amigo de longa data de Bolsonaro.

Presidente licenciado da União Democrática Ruralista (UDR), Nabhan passou a ser o principal articulador das mudanças na demarcação de terras indígenas e licenciamento ambiental envolvendo essas áreas.

(com Estadão Conteúdo)