Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Com candidato dissidente, PMDB antecipa reunião no Senado para oficializar apoio a Renan

Por Da Redação - 29 jan 2015, 11h30

O PMDB antecipou a reunião da bancada do Senado para sexta-feira. Inicialmente marcada para sábado, o encontro foi remarcado depois de o atual presidente da Casa, Renan Calheiros (AL), ganhar um adversário interno na disputa. O lançamento da candidatura do também peemedebista Luiz Henrique da Silveira (SC) estava marcado justamente para sexta e mudou os planos de Renan Calheiros, que queria ser reconduzido à presidência sem resistência. Renan já divulgou uma nota afirmando que o PMDB deveria apoiar na eleição de domingo “aquele que for escolhido pela maioria dos dezenove senadores” do partido. Pelos cálculos dos aliados do atual presidente, ele terá catorze votos da sigla. Ciente que perderia na escolha interna, Luiz Henrique comunicou Renan que a sua candidatura era “irreversível”, independentemente do que a maioria dos peemedebistas decidisse. (Com Estadão Conteúdo)

Publicidade