Clique e assine a partir de 9,90/mês

Cláusula de barreira motivou a candidatura Daciolo, diz líder do Patriota

Segundo Adilson Barroso, presidente da legenda, a ideia era lançá-lo a deputado, mas ele alegou que, tentando o Planalto, atrairia mais votos para a legnda

Por Da Redação - 17 ago 2018, 23h50

O presidente do Patriota, Adilson Barroso, afirmou a VEJA que o partido aprovou a candidatura do deputado Cabo Daciolo à Presidência depois que foi convencido de que seria positivo para superar a cláusula de barreira.

“Queríamos que ele fosse candidato a deputado, mas ele nos convenceu que, sendo candidato à Presidência, divulgaríamos nosso programa e que, por causa disso, teríamos mais votos de legenda no Patriota. Refleti e concordamos com ele”, explicou Barroso.

Cláusula de barreira é a nova norma, que entra em validade nas eleições deste ano e vai restringir o acesso ao Fundo Partidário daqueles partidos que não alcançarem 1,5% dos votos nas eleições para a Câmara dos Deputados.

Questionado sobre o programa que Daciolo foi escalado para defender, o presidente do Patriota cita Barack Obama e afirma que o Brasil deve se concentrar em investir em um aumento de produção. “Com mais produção, vamos ter mais consumo. Quando assumiu em 2009, o Obama investiu tudo o que poderia na produção e é por isso que os Estados Unidos estão onde estão. É isso que vamos fazer”.

Publicidade