Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Citado por delator, filho do presidente do TCU é alvo da PF

Operação Politeia realizou buscas no escritório de Tiago Cedraz , a quem Ricardo Pessoa diz ter contratado para ter acesso a informações privilegiadas dentro da corte

A Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao advogado Tiago Cedraz, filho do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz. A PF esteve em dois imóveis do advogado, entre eles o escritório que ele mantém numa mansão do Lago Sul, área nobre de Brasília.

Tiago foi citado em depoimentos do empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia e um dos delatores da Operação Lava Jato. Segundo ele, o filho do presidente do TCU recebia 50.000 reais mensais para repassar à empreiteira informações de seu interesse na corte de contas. Por um processo que discutia obra bilionária para a montagem da usina de Angra 3, ele teria recebido 1 milhão de reais.

O tribunal avaliou irregularidades no orçamento e na licitação da obra. Ao fim, após o cumprimento de recomendações, liberou o empreendimento. Consórcio integrado pela UTC assinou contrato para tocar os serviços de montagem em 2014. O advogado nega ter atuado no TCU para a empreiteira. Procurado nesta terça-feira, Tiago Cedraz não atendeu.

Leia também:

Filho de presidente do TCU quer saber se foi citado na Lava Jato

Exclusivo: as provas que Ricardo Pessoa entregou à Justiça

(Com Estadão Conteúdo)