Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ciro chama chapa petista de ‘fraude’ e diz que recusou ser vice de Lula

Candidato do PDT disse que petistas 'encheram o saco' para que ele aceitasse o convite, mas que recusou o 'papelão' por considerar 'uma falta de respeito'

Por Guilherme Venaglia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 18 ago 2018, 01h26 - Publicado em 18 ago 2018, 01h15

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, afirmou nesta sexta-feira, 17, após participar do debate da RedeTV!, que a “chapa tríplex” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com seus “dois vices”, Fernando Haddad (PT) e Manuela D’Ávila (PCdoB), é uma “fraude grosseira” e que ele recusou a posição assumida por Haddad, de representante e possível substituto do candidato na chapa, mesmo com o PT “enchendo o saco” para ele aceitar.

“É uma fraude grosseira e me choca que amigos queridos meus, como Haddad e Manuela, se prestem a esse papelão. Eu não estou falando isso para atacar ninguém, mas eu fui convidado para fazer esse papelão e não aceitei. Encheram o meu saco para que eu fosse vice do Lula e depois fosse o candidato à sucessão na enganação deles. Eu não aceitei porque eu considero uma falta de respeito com a boa fé da esmagadora maioria da população brasileira”, afirmou.

Ciro disse que o convite foi feito depois da convenção nacional do PDT, que o homologou como candidato ao Planalto. “Eu me senti insultado, porque eles colocaram o povo brasileiro para dançar à beira do abismo”, criticou. O candidato do PDT ainda insinuou ver intenções de benefícios eleitorais pessoais nas lideranças petistas que sustentam o discurso da candidatura de Lula.

“Eu não acho correto essa decisão de ficar reforçando uma coisa que é uma fraude, porque a cúpula do PT, com todo o respeito, resolveu montar uma fraude envolvendo o melhor do nosso povo, que quer o Lula e respeita o Lula. Essa gente está cansada de saber que não vão deixar o Lula ser candidato e estão pesando a mão para se eleger deputado”, argumentou.

Púlpito

O candidato argumentou que a decisão de votar a favor da retirada do púlpito do ex-presidente do palco na RedeTV! foi tomada pela sua assessoria sem que ele fosse consultado, mas que apoiou a escolha. A proposta foi feita pela campanha de Jair Bolsonaro (PSL) e apoiada por todos os adversários, com exceção de Guilherme Boulos (PSOL).

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.