Clique e assine com até 92% de desconto

Chanceler antecipa volta ao Brasil e fará teste de coronavírus

Itamaraty informou que Ernesto Araújo vai realizar o exame e 'seguirá todos os procedimentos sanitários'

Por Laryssa Borges Atualizado em 30 jul 2020, 19h27 - Publicado em 12 mar 2020, 15h06

O ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, decidiu interromper a agenda de trabalho que cumpria nos Estados Unidos e retornar imediatamente a Brasília, onde pretende se submeter ao teste para saber se foi infectado com o novo coronavírus.

Araújo integrava a comitiva presidencial de Jair Bolsonaro, que viajou no último fim de semana à Flórida. A decisão do chanceler de antecipar o retorno ao Brasil ocorre após o secretário de Comunicação Fabio Wajngarten, que também viajou com Bolsonaro, testar positivo para o Covid-19.

“Ao tomar conhecimento de que um integrante da comitiva presidencial aos EUA é portador do coronavírus, o Ministro Ernesto Araújo cancelou o restante da sua agenda em Washington e retornará hoje a Brasília, onde fará teste para o vírus e seguirá todos os procedimentos sanitários”, informou nesta quinta-feira, 12, o Itamaraty.

O governo brasileiro comunicou já oficialmente os Estados Unidos que Fabio Wajngarten está infectado pelo novo coronavírus. O protocolo de anunciar oficialmente a Casa Branca leva em conta o fato de Bolsonaro ter se reunido com o presidente Donald Trump no último fim de semana na Flórida. Wajngarten integrava a comitiva presidencial aos Estados Unidos.

Ao longo de toda a quarta-feira, o presidente brasileiro minimizou o impacto do novo coronavírus. “Eu não sou médico, não sou infectologista, do que eu vi até o momento, outras gripes mataram mais do que essa”, afirmou na ocasião.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade