Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Chamado de ‘grotesco’, Moro rebate Lula e diz que petista apoia invasões

O pré-candidato do Podemos à Presidência da República escreveu no Twitter que defenderá a propriedade pública 'contra os assaltos do PT e seus parceiros'

Por Rafael Moraes Moura Atualizado em 20 mar 2022, 16h55 - Publicado em 20 mar 2022, 13h53

O pré-candidato à Presidência da República do Podemos e ex-juiz federal da Lava Jato, Sergio Moro, usou as redes sociais neste domingo, 20, para rebater as críticas feitas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em um evento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). “Eu não sei como uma figura grotesca, como o Moro se mete a ser candidato a ser presidente da República. O que ele entende de povo, de pobreza, mundo do trabalho, entenda da exploração do povo? Nada”, disse Lula no último sábado, 19.

Líder nas pesquisas de intenção de voto, o petista também acusou o adversário de “porcamente” ter aprendido a decorar o Código Penal. “Mesmo nos meus processos ele mentiu, porque não teve como me condenar”, esbravejou Lula, durante visita a um assentamento. Lula foi condenado e preso no âmbito da Operação Lava Jato, mas o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou os processos do petista após concluir que Moro foi parcial ao julgá-lo.

Em duas postagens no Twitter, Moro afirmou que “Lula sinaliza apoio à retomada das invasões de terra e aproveita a oportunidade para me ofender, omitindo o roubo à Petrobras”. “Defenderei não só a propriedade privada, mas também a pública contra os assaltos do PT e seus parceiros”, rebateu o ex-juiz.

“Ao invés de estimular a invasão de terras e conflitos entre brasileiros, precisamos discutir como melhorar a vida de milhões de pessoas, vítimas da inflação, da fome e do desemprego em nosso país”, acrescentou Moro. Segundo analistas políticos, a economia e a fome devem ser os principais temas da disputa pelo Palácio do Planalto, mas bolsonaristas e moristas pretendem resgatar a bandeira anticorrupção para dinamitar a candidatura petista.

Em entrevista publicada na última edição de VEJA, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, afirmou que Moro deve desculpas a Lula.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)