Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Cerveró pede transferência para presídio no Paraná

Condenado a 5 anos de prisão, ex-diretor da Petrobras está preso desde janeiro na carceragem da PF, em Curitiba, e quer ser deslocado para mesma cadeia de políticos

Por Da Redação
Atualizado em 5 jun 2024, 02h16 - Publicado em 2 jun 2015, 09h54

Condenado a cinco anos de prisão em regime fechado, o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró pediu à Justiça Federal para ser transferido para o Complexo Médico-Penal de Pinhais (PR). Ele está preso desde janeiro na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba (PR).

O ex-diretor responde a dois processos no âmbito da Lava Jato. Na semana passada, ele foi condenado em uma das ações pelo crime de lavagem de dinheiro na compra de apartamento de luxo em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro, avaliado em 7,5 milhões de reais. A transação foi revelada por VEJA. O juiz Sérgio Moro decretou também o confisco do imóvel que, segundo o Ministério Público, foi adquirido “com produto de crimes de corrupção” na Petrobras, além de multa de 543.000 reais.

Horas depois da sentença, o Ministério Público recorreu à Justiça para elevar a pena de Cerveró. Em um recurso de apelação, os procuradores da República defendem que a sanção seja ampliada para nove anos e quatro meses e que ele também pague uma multa maior, no valor de 905.000 reais.

Na semana passada, o juiz federal Sérgio Moro, que conduz as ações da Operação Lava Jato na primeira instância, mandou transferir para o presídio de Pinhais quatro réus da Lava Jato, entre eles o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e três ex-deputados. O juiz atendeu pedido da PF, que alegou não ter espaço suficiente para alojar todos os réus da Lava Jato. Foram transferidos, além de Vaccari, os ex-deputados André Vargas (ex-PT), Luiz Argôlo (SD) e Pedro Corrêa (PP). Agora, a defesa de Cerveró usa o mesmo argumento para conseguir a transferência. “O pedido se justifica ante as reiteradas manifestações do Departamento de Polícia Federal de Curitiba – Paraná nesse sentido, com as quais anui o peticionário”, diz o advogado Edson Ribeiro.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.