Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Carta ao Leitor: Ponto de equilíbrio

Na direção da sensatez e no avesso da desinformação, VEJA estreia as colunas do cientista político Fernando Schüler e do jornalista José Casado

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2021, 17h07 - Publicado em 7 Maio 2021, 06h00

Vivemos, em todo o mundo, e evidentemente também no Brasil, tempos difíceis, em que a irresponsabilidade das fake news, alimentada pelas redes sociais, impulsiona mentiras deslavadas na tentativa de manipular as pessoas. Antes mesmo da pandemia, com a absurda louvação de remédios mágicos que para nada servem e o permanente desdém pelo vírus e pelas vacinas, já havia um tom exageradamente polarizado da sociedade, recheado de interpretações equivocadas — o pior dos mundos para quem precisa de informação correta, cuidadosamente investigada. De um lado e do outro do campo ideológico, as lideranças políticas continuam a estimular tal dinâmica, pois dela se alimentam, uma tendência que deve aumentar até 2022, ano de eleição presidencial. Cabe a VEJA, portanto, dentro de sua missão estabelecida há mais de cinquenta anos (“contribuir para o fortalecimento das instituições democráticas do país”), zelar pelo ponto de equilíbrio, a caminho de um único e inescapável atributo: a busca pela verdade. Valem os fatos, e não as versões; a ciência, o bom senso, os dados, e não o ativismo político disfarçado de jornalismo ou fantasiosas teorias da conspiração. Não por acaso, VEJA foi pioneira na divulgação da média móvel do número de casos e mortes em decorrência da Covid-19, além de tornar público o ritmo de vacinação, as melhores ferramentas para acompanhar o comportamento da doença no Brasil.

Nessa direção, a da sensatez, e no avesso da desinformação, VEJA estreia nesta edição a coluna do cientista político gaúcho Fernando Schüler, professor do Insper e uma das vozes mais inteligentes do debate brasileiro. “Pretendo acompanhar os movimentos da sociedade, em diversas frentes do cotidiano, atento a um tema crucial, o da liberdade de expressão”, diz Schüler. Sem ela, ressalve-se, não há justiça, e proliferam as inverdades, caldo de cultura que só interessa a governantes populistas, demagogos e autoritários. A possibilidade de iluminar fatos que incomodem diferentes grupos, diferentes escolas de pensamento, e deles extrair estradas de crescimento, é preocupação comum a outra contratação de destaque para a nossa equipe: a do colunista José Casado, que ocupará espaço no site de VEJA diuturnamente. Casado é um dos mais bem informados repórteres da cobertura política e econômica no Brasil, de unânime respeito, independentemente das cores políticas que o leem. De origem e formação diversas, Schüler e Casado oferecem a matéria-­prima que sela a união dos veículos de comunicação responsáveis com a sociedade: correção, rigor, ponderação e difusão do conhecimento. Desde a sua criação, em 1968, VEJA se orgulha de seguir esses princípios, na esperança de ajudar o Brasil a se tornar uma nação mais desenvolvida economicamente, mais honesta, menos desigual e mais bem informada.

+ Clique para ler a coluna de José Casado

+ Clique para ler a coluna de Fernando Schüler

Publicado em VEJA de 12 de maio de 2021, edição nº 2737

Continua após a publicidade
Publicidade