Clique e assine com até 92% de desconto

Câmara endurece pena para crimes com explosivos

Projeto foi votado a pedido do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para intensificar o combate a roubos de caixas eletrônicos

Por Marcela Mattos e Gabriel Castro, de Brasília 31 mar 2015, 19h55

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira projeto que endurece a pena para crimes de roubo ou furto praticados com o uso de materiais explosivos. O texto avalizado pelos parlamentares aumenta em um ano a pena mínima para esse tipo de crimes – de dois para três anos. O prazo máximo de prisão permanece em oito anos. A proposta segue para análise do Senado.

O texto é de autoria do deputado Alexandre Leite (DEM-SP) e foi relatado ppor Alexandre Molon (PT-RJ) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). No parecer da CCJ, Molon argumenta que a prática dos crimes de furto e roubo com utilização de explosivos, “além de aumentar os danos patrimoniais do ofendido, põe em risco outros bens juridicamente tutelados pelo Direito Penal, como a integridade física e a vida de transeuntes”.

A aprovação da matéria atende a um pedido do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para o combate a roubos de caixas eletrônicos da capital paulista.

Publicidade