Clique e assine a partir de 9,90/mês

Câmara define grupo que vai debater Código Florestal

Câmara de Negociação vai debater itens controversos no projeto, que já poderia ser votado em plenário mas ainda divide opiniões

Por Gabriel Castro - 2 mar 2011, 17h20

O grupo de trabalho criado para discutir o Código Florestal na Câmara dos Deputados já tem a composição definida: serão quatro parlamentares ambientalistas e quatro ruralistas.No primeiro time, estão Sarney Filho (PV-MA), Márcio Macêdo (PT-SE), Ricardo Tripoli (PSDB-SP) e Ivan Valente (Psol-SP). No segundo, Reinhold Stephanes (PMDB-PR), Paulo Piau (PMDB-MG); Luis Carlos Heinze (PP-RS) e Assis do Couto (PT-PR).

Há ainda dois postos vagos para a bancada de apoio ao governo e outros dois para a oposição: um deles deve ser o de Mendes Thame (PSDB-SP). A primeira reunião do grupo de trabalho – batizado de “Câmara de Negociação” ocorreu nesta quarta-feira a portas fechadas e foi comandada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS).

Embates – Em tese, a Câmara já pode votar o texto que atualiza o Código Florestal. O projeto já passou por todas as comissões – inclusive uma formada justamente para discutir o tema. Mas ainda restam itens controversos. Agora, com o novo grupo de trabalho, a missão é apara as arestas e buscar um consenso que permita a votação. A proposta está em tramitação há 12 anos no Congresso e divide opiniões até no governo.

Entre os pontos do Novo Código Florestal que provocam mais embates estão a anistia para desmatadores e o tamanho da reserva legal – área que o agricultor deve preservar em sua propriedade.O presidente Marco Maia pretende colocar o tema em pauta até o fim de março.

Publicidade