Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bolsonaro volta a atacar Greta: ‘fala qualquer besteira’

Presidente tem polarizado com a ativista ambiental e a chamou de 'pirralha' nesta terça-feira

Por Da Redação - 11 dez 2019, 17h52

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a atacar a ativista ambiental sueca Greta Thunberg durante encontro com jornalistas na tarde desta quarta-feira, 11, em frente ao Palácio da Alvorada. “Uma pirralha de 16 anos fala qualquer besteira lá fora, qualquer besteira, falou para dar porrada no Brasil, e o pessoal dá destaque. Ela, inclusive, disse agora que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. Ninguém sabe a causa ainda, estão apurando”, disse.

Os ataques foram deflagrados no mesmo dia em que Greta foi anunciada “Pessoa do ano” pela revista americana Time.  A menina inspirou movimentos estudantis na luta contra o aquecimento global e na defesa da natureza ao faltar toda sexta-feira nas aulas para protestar em frente ao Parlamento sueco, em agosto de 2018.

Um dia antes, Bolsonaro usou o termo depreciativo “pirralha” para se referir à ativista após ela criticar o caso dos indígenas mortos no Maranhão. “A Greta já falou que os índios morreram porque estavam defendendo a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha”, disse o presidente a jornalistas na saída no Palácio da Alvorada na manhã desta terça-feira, 10.

A atitude repercutiu e Greta mudou o texto de apresentação em sua página no Twitter onde incluiu a palavra “pirralha” como uma descrição sua.

Continua após a publicidade

A reação de Bolsonaro foi direcionada à fala de Greta no domingo, 8, quando ela chamou disse que os indígenas morreram por tentar proteger as florestas. “É vergonhoso que o mundo permaneça calado sobre isso”, escreveu a ambientalista, compartilhando uma notícia sobre as mortes dos índios. Greta é um dos destaques da Conferência Internacional sobre Mudança Climática das Nações Unidas (COP-25) em Madri.

Publicidade