Bolsonaro veta propaganda do Banco do Brasil, e diretor é afastado

Peça, que incentiva a abertura de conta corrente por meio de aplicativo, era parte de campanha que explora diversidade racial e sexual e tenta atrair jovens

Por Da Redação - Atualizado em 26 abr 2019, 17h03 - Publicado em 25 abr 2019, 20h23

O presidente Jair Bolsonaro vetou uma propaganda do Banco do Brasil que estimula a abertura de conta corrente por meio do aplicativo da instituição financeira e é marcado pela diversidade e juventude dos personagens. O diretor de comunicação e marketing da estatal, Delano Valentim, foi afastado do cargo.

Procurado por VEJA, o Banco do Brasil afirmou que o presidente da instituição, Rubem Novaes, concordou com Bolsonaro sobre a necessidade de retirar do ar a peça publicitária. O afastamento de Valentim, que está de férias, foi um “consenso”, segundo o banco, que não informou o motivo do veto presidencial à campanha, que estava no ar desde o início de abril.

Veja abaixo a peça publicitária retirada do ar:

Publicidade

O vídeo vetado por Bolsonaro faz parte de uma campanha mais ampla produzida pela agência WMcCann, iniciada no final do ano passado e focada na promoção da diversidade racial (há muitos atores negros) e sexual (peças com a particição de transexuais) e nas tentativas de atrair o público jovem e incentivar o uso do aplicativo do banco.

O Palácio do Planalto disse a VEJA que não irá se manifestar sobre o assunto.

Publicidade