Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsonaro vai despachar do hospital após nova cirurgia

Sua bolsa de colostomia será retirada na próxima segunda, depois de retorno do Fórum de Davos

O presidente Jair Bolsonaro vai despachar do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após a cirurgia de retirada da bolsa de colostomia, marcada para a próxima segunda-feira 28. De acordo com o porta-voz do governo, general Otávio Santana do Rêgo Barros, a Presidência da República montará uma estrutura no centro médico.

Bolsonaro chegará de Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial, nas primeiras horas de sexta-feira. No domingo realizará os exames pré-operatórios e será submetido ao procedimento no dia seguinte. De acordo com Rêgo Barros, a expectativa inicial de permanência do presidente no hospital é de dez dias. O período poderá mudar, a depender da evolução de sua recuperação.

Bolsonaro usa a bolsa de colostomia desde que foi esfaqueado durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), em 6 de setembro. O então candidato ao Planalto passou 22 dias internado. A bolsa funciona como um intestino externo e possibilita a recuperação dos intestinos grosso e delgado, atingidos pela facada.

O vice, Hamilton Mourão, deve assumir interinamente a Presidência enquanto Bolsonaro estiver na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo Mourão, o governante voltará a despachar quando retornar ao quarto do hospital. A previsão é que isso ocorra já na terça-feira 29.

Existe ainda a possibilidade de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) serem utilizados por ministros em viagens a São Paulo para despachar com o presidente no hospital, caso as visitas sejam autorizadas pela equipe médica.

Além disso, assessores de Mourão afirmam que o vice ficará em contato constante com Bolsonaro para executar as tarefas do governo enquanto o presidente estiver em São Paulo.

(Com Agência Brasil e Estadão Conteúdo)