Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bolsonaro, sobre coronavírus: “Não há motivo para pânico”

O presidente fez um pronunciamento em rede nacional nesta sexta sobre as ações do governo frente à doença

Por Da Redação - Atualizado em 6 mar 2020, 20h44 - Publicado em 6 mar 2020, 20h43

Nesta sexta, 6, o Ministério da Saúde atualizou atualizou para treze o número de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus no Brasil. Há casos confirmados em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. Outros 768 pacientes têm quadros suspeitos e devem passar por análises clínicas.

Diante da notícia, Jair Bolsonaro fez um pronunciamento na noite de hoje sobre a situação, transmitido em rede nacional. “O mundo enfrenta um grande desafio”, começou, na breve declaração de 2 minutos.

O presidente disse que os casos do novo vírus, contra o qual não temos imunidade, começaram na China, mas se espalharam pelo mundo. Afirmou que o Brasil foi o primeiro país da América do Sul a lidar com a enfermidade e que o governo fornece informações diárias “transparentes” sobre a situação, determinando ações – como reforçar o sistema de vigilância em portos e aeroportos – para manter a segurança. Além disso, relatou trabalhar em conjunto com os estados para atender à população.

Explicou que o Ministério da Saúde uniu esforços a outros ministérios e, juntos aos demais poderes, “seguirão garantindo o funcionamento das instituições até o retorno à normalidade”.

Continua após a publicidade

“Ainda que o problema possa se agravar, não há motivo para pânico. Seguir rigorosamente as recomendações dos especialistas é a melhor medida de prevenção”, tranquilizou. “Convoco a população brasileira para que trabalhemos unidos. O momento é de união.”

Publicidade