Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Bolsonaro recebe Netanyahu em meio a aproximação entre Brasil e Israel

Uma reunião aconteceu a portas fechadas, também com a presença de futuros ministros

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 28 dez 2018, 18h54 - Publicado em 28 dez 2018, 16h29

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) se reuniu, nesta sexta-feira 28, no Rio de Janeiro, com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, em meio a movimentos dos dois líderes para estreitar as relações entre Brasil e Israel.

Os dois chefes de estado foram registrados conversando em meio a sorrisos no Forte Copacabana. Uma reunião aconteceu a portas fechadas, também com a presença dos futuros ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Paulo Guedes (Economia).

A viagem de Netanyahu ao Brasil acontece em meio a uma crise política em Israel. O premiê é alvo de acusações de corrupção, e o país está diante da antecipação das eleições, nas quais o premiê é favorito para conquistar a reeleição.

“Vamos discutir os laços de Israel com o maior país da América Latina, o quinto mais populoso do mundo. O Brasil é um país gigantesco, com um potencial gigantesco para o Estado de Israel, economicamente, diplomaticamente”, escreveu Netanyahu em sua conta no Twitter antes de embarcar para o Brasil, onde também acompanhará a posse de Bolsonaro na terça-feira.

Continua após a publicidade

“Estou feliz de que possamos começar uma nova era entre Israel e essa grande potência chamada Brasil”, acrescentou o premiê.

Também no Twitter, Bolsonaro saudou na véspera o encontro com o chefe de Estado israelense.

“Nos reuniremos e discutiremos novos rumos para nossas nações. As expectativas são as melhores para este momento inédito de nossa história”, escreveu Bolsonaro na rede social.

Continua após a publicidade

Entre as promessas de Bolsonaro está a transferência da embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém. A medida polêmica, já que a parte oriental de Jerusalém é pretendida pelos palestinos como capital de um futuro Estado, deve desagradar países árabes que são importantes compradores de produtos brasileiros, especialmente agrícolas.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.