Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Bolsonaro: ‘O que a Ford quer? Faltou dizer a verdade. Querem subsídios’

Ao falar com apoiadores, Bolsonaro lamentou a perda de empregos em razão da saída da montadora, mas ressaltou o crescimento do mercado formal de trabalho

Por Da Redação Atualizado em 12 jan 2021, 14h04 - Publicado em 12 jan 2021, 12h10

Nesta terça-feira, 12, o presidente Jair Bolsonaro comentou com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada sobre a saída da Ford do Brasil. Além de lamentar a perda de empregos, o presidente destacou que a empresa omitiu que queria dinheiro público para continuar no país, “faltou a Ford dizer a verdade. Querem subsídios”.

“Vocês querem que continuem dando vinte bilhões de reais para eles, como fizeram nos últimos anos? Dinheiro de vocês, do imposto de vocês?”, questionou Bolsonaro. “Negócio é negócio. Deu lucro, o cara fica aqui. Não deu lucro, o cara não produz mais aquilo, fecha”, acrescentou. 

Um dos incentivos dados pelo governo Lula foi o corte no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) com objetivo de ampliar as vendas. Já Dilma substituiu os programas federais pelo Inovar Auto, que mais tarde deu lugar ao Rota 2030, de Temer. Desde que chegou na Bahia, o estado oferece a Ford isenção de impostos.

O presidente também destacou que o país tem apresentado melhora no mercado formal de trabalho e citou os 414.556 postos de emprego criados no país em novembro de 2020, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Cerca de cinco mil empregos serão perdidos nós próximos meses com o fechamento das montadoras em Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE).

A decisão da Ford de encerrar a produção de veículos no Brasil foi anunciada na segunda-feira, 11. Entre os principais motivos está o cenário econômico nacional agravado pela crise do novo coronavírus. “A pandemia de Covid-19 amplia a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução de vendas, resultando em anos de perdas significativas”, disse a fabricante em um comunicado.

 

Continua após a publicidade
Publicidade