Clique e assine a partir de 9,90/mês

“Bolsonaro não reflete os valores de tolerância de Dallas”, diz vereador

Presidente brasileiro enfrentará protestos da comunidade LGBT contra sua presença na cidade texana

Por Lúcia Guimarães, de Dallas - Atualizado em 15 maio 2019, 18h46 - Publicado em 15 maio 2019, 17h18

O vereador democrata Scott Griggs, candidato a prefeito de Dallas, confirmou presença na manifestação contra a homenagem ao presidente Jair Bolsonaro programada para a quinta-feira, 16, na cidade texana. Griggs é um dos sete membros da Câmara de Vereadores que enviaram carta de protesto ao think tank World Affairs Council (WAC), que sediará a entrega do prêmio Personalidade do Ano, conferido pela Câmara de Comércio Americana-Brasileira.

“Não importa se é viagem oficial ou privada” disse Griggs a VEJA. “O prefeito Mike Rawlings (também democrata) não deveria dar boas-vindas a um líder que não reflete os valores de tolerância de Dallas”, completou o vereador, que disputará o segundo turno da eleição municipal em junho.

Na carta ao Council, os vereadores de Dallas acusam o presidente brasileiro de ter um profundo desdém pela democracia e a sociedade civil. A manifestação contra Bolsonaro foi convocada por líderes da comunidade LGBTQ e se dará a partir das 10h (12h, em Brasília), na calçada em frente do prédio do WAC. Nesta quarta-feira, ocorrerá outro protesto no mesmo local.

Por causa de protestos contra a premiação de Bolsonaro em Nova York, inclusive com a adesão do prefeito Bill de Blasio, o Palácio do Planalto cancelou essa viagem. Em seguida, o evento foi transferido para Dallas, supostamente considerado um local menos adverso ao brasileiro. Essencialmente republicano, o Texas apresenta maioria democrata em suas maiores cidades, consideradas progressistas.

Continua após a publicidade

Griggs não quis comentar a decisão do ex-presidente americano George W. Bush de receber Bolsonaro para um encontro na tarde desta quarta-feira.

Publicidade