Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Até Marcos Valério soube

Por Da Redação 24 nov 2015, 11h55

Protagonista do escândalo do mensalão, o empresário Marcos Valério atuou como operador de propinas para o PT e partidos políticos comprados na formação da base aliada do recém-eleito governo Lula, em 2003. Mas se hoje ele está trancafiado em um presídio cumprindo pena de mais de 37 anos de prisão, antes de ir para a cadeia soube do empréstimo fraudulento entre o pecuarista José Carlos Bumlai e o Banco Schahin. Marcos Valério, como se sabe, foi o mentor de empréstimos fictícios utilizados para dar ares de legalidade à propina movimentada entre os mensaleiros. Agora, o uso de empréstimos bancários fraudulentos foi repetido também no escândalo do petrolão. Diz o juiz Sergio Moro: “Interessante notar que rumores dessa história chegaram ao conhecimento de Marcos Valério Fernandes de Souza, condenado criminalmente na Ação Penal 470, por corrupção e lavagem de dinheiro, inclusive pela realização de repasses de propinas a agentes políticos no interesse do Partido dos Trabalhadores”. (Laryssa Borges, de Brasília)

Publicidade