Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Assessor nega denúncias em carta de exoneração

A Casa Civil divulgou nesta segunda-feira, 13, o documento pelo qual o assessor jurídico da pasta, Vinícius Castro, pediu exoneração. O servidor foi citado em reportagem de VEJA como parceiro de Israel Guerra – filho da ministra Erenice Guerra. Ambos trabalham em uma consultoria que intermediava negociações entre governo e empresas com a exigência de propina de 6% sobre o valor contrato.

Na carta, de apenas sete linhas, Castro nega as denúncias e diz que sempre pautou suas ações com “ética e probidade”. Ele saudou ainda os colegas da pasta – em especial a ministra Erenice Guerra – pela “força e responsabilidade com que conduzem os trabalhos neste ministério”.

O pedido foi direcionado ao secretário executivo da Casa Civil, Carlos Eduardo Esteves. Vinícius, de 30 anos, ocupava o cargo desde junho de 2009.