Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ary Filho, ex-assessor de Cabral, deixa cadeia no Rio

Acusado de atuar como operador financeiro no esquema de corrupção do ex-governador, agente fazendário foi autorizado e responder em liberdade

Por Agência Brasil - 21 out 2017, 15h50

Ary Ferreira da Costa Filho, ex-assessor acusado de atuar como operador financeiro no esquema de corrupção do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB), deixou a cadeia na manhã deste sábado (21), beneficiado por decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, que revogou sua prisão preventiva.

Ary Ferreira foi condenado a nove anos e quatro meses de prisão lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Mascate, mas o magistrado considerou que o ex-agente fazendário poderá recorrer da sentença em liberdade. “Revogo a prisão preventiva anteriormente decretada contra o condenado Ary Filho, por não vislumbrar que perduram os requisitos destas, sobretudo a necessidade das medidas”, escreveu o juiz.

Na última sexta-feira, Ary da Costa Filho foi denunciado mais uma vez pelo Ministério Público Federal (MPF), também por lavagem de dinheiro, em outro processo. Considerado pelos promotores como um dos principais operadores financeiros de Cabral, o ex-assessor estava no Presídio José Frederico Marques, em Benfica, onde estão os demais presos da Operação Lava Jato no Rio.

Publicidade