Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Artistas pedem ao Congresso a anulação de decreto sobre Amazônia

Suzana Vieira, Alessandra Negrini, Christiane Torloni e Xande de Pilares e outros entregam 1,5 milhão de assinaturas contra a extinção de reserva de cobre

Por Da Redação Atualizado em 12 set 2017, 18h08 - Publicado em 12 set 2017, 17h29

Um grupo de artistas entregou nesta terça-feira ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), um abaixo-assinado com mais de 1,5 milhão de assinaturas para pedir a revogação do decreto do presidente Michel Temer (PMDB) que extingue a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), localizada entre os estados do Amapá e do Pará, e abre espaço para a mineração privada na região.

Entre outros, estavam nos encontros as atrizes Susana Vieira, Christiane Torloni e Alessandra Negrini, o rapper Rappin’ Hood, o sambista Xande de Pilares, o roqueiro Tico Santa Cruz e a produtora cultural Paula Lavigne, responsável por entregar o documento e as reivindicações do grupo aos líderes do Legislativo.

No fim de agosto, o governo publicou um decreto extinguindo a Renca e foi imediatamente alvo de protestos de entidades ambientalistas e de celebridades do peso da modelo Gisele Bündchen, da atriz Sonia Braga e da cantora Ivete Sangalo. Diante da repercussão negativa, Temer editou novo decreto para, segundo ele, explicar melhor o que pretendia o governo, mas a medida não aplacou as críticas. Então, o Ministério de Minas e Energia publicou uma portaria para suspender por 120 dias os efeitos do decreto para que, nesse período, houvesse debate sobre o tema.

Os artistas, que estavam acompanhados de representantes de entidades ambientais e da causa indígena, leram uma carta. “Esta comitiva representa uma parcela muito importante da população. Somos milhares de pessoas, num encontro de amor suprapartidário, a favor dos parlamentares que defendem a Amazônia, que está no Brasil sob a nossa guarda”, disse Christiane Torloni.

Paula Lavigne pediu a Eunício que pautasse a urgência do projeto de decreto legislativo do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) que revoga os efeitos do decreto presidencial – o político do Amapá estava com o grupo. “É a maneira mais segura para anular o decreto”, afirmou a produtora cultural.

Artistas se reúnem com o presidente do Senado
O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), recebe artistas contrários a decreto de Temer sobre mineração na Amazônia Marcos Brandão/Ag. Senado

“Essa matéria será pautada. Acho que temos que resolver isso em trinta dias aqui na Casa. Vou fazer, na reunião de líderes, ponderações com relação ao que ouvi para que a gente tome uma posição com clareza. Se dependesse só do meu voto, estava tudo resolvido”, disse Eunício. “Saímos daqui satisfeitos com o compromisso que ele firmou”, afirmou Randolfe.

Clique na foto e leia especial de VEJA sobre o que pensam índios e castanheiros que vivem na Renca Egberto Nogueira/Imãfotogaleria/VEJA
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)