Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após queda em pesquisa, Russomanno ataca gestão Kassab com onda de incêndios

Em propaganda, candidato do PRB chama tragédias de 'vergonha', critica política habitacional da prefeitura e a falta de estrutura do Corpo de Bombeiros

No dia em que caiu três pontos na pesquisa Datafolha de intenção de voto à prefeitura de São Paulo, o candidato Celso Russomanno (PRB) usou a série de incêndios em favelas ocorridos na capital paulista para criticar a gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD) em seu programa eleitoral de TV.

“Uma só palavra define o que acabamos de ver: vergonha”, disse Russomanno, após seu programa mostrar imagens e depoimentos de moradores vítimas dos 32 incêndios em favelas que ocorreram somente neste ano na cidade de São Paulo.

“Daí, eu pergunto: por que as brigadas de incêndio nas favelas não funcionam?”, questionou. “Por que os bombeiros não estão instalados nessas áreas?”, completou o candidato, que prometeu criar o Corpo de Bombeiros municipal, regularizar áreas invadidas e urbanizar favelas.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira mostra que Russomanno caiu de 35% para 32% em uma semana, mas segue líder na corrida à prefeitura. José Serra (PSDB) é o segundo, com 20%, tecnicamente empatado com Fernando Haddad (PT), com 17%.

Mesma tecla – O petista Fernando Haddad também criticou a falta de moradias na capital em sua propaganda e, mais uma vez, exibiu mensagem da presidente Dilma Rousseff falando dos programas federais em habitação que podem ser implementados na cidade.

José Serra explorou o desempenho de atletas brasileiros nos Jogos Paralímpicos e mostrou ações que fez como prefeito e governador para deficientes físicos, como a Rede Lucy Montoro.

Leia também:

Na televisão, Dilma pede votos para Fernando Haddad FHC repete Serra e usa mensalão em campanha na TV