Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Após cancelar reunião, Bolsonaro faz exame de endoscopia e é medicado

Segundo integrantes do governo, o chefe do Executivo já está medicado e passa bem, mas ainda não se sabe o motivo da dor

Por Rafael Moraes Moura Atualizado em 14 jul 2021, 11h18 - Publicado em 14 jul 2021, 11h08

Com dores abdominais, o presidente Jair Bolsonaro foi submetido a uma endoscopia na manhã desta quarta-feira, 14, no Hospital das Forças Armadas, em Brasília.  Segundo integrantes do governo, o chefe do Executivo já está medicado e passa bem, mas ainda não se sabe o motivo da dor. Não foi detectado nenhum sangramento e, aparentemente, o problema nada tem a ver com a facada que o presidente levou durante a campanha. O mandatário segue no hospital.

O mal-estar levou ao cancelamento da reunião prevista para as 11h entre Bolsonaro e os presidentes dos poderes Legislativo e Judiciário, em meio ao acirramento de ânimos com o avanço dos trabalhos da CPI da Pandemia. Nos últimos dias, o presidente se queixava de uma crise de soluços.

“O presidente da República, Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipe médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, nesta quarta para a realização de exames para investigar a causa dos soluços. Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. Ele está animado e passa bem”, informou o Palácio do Planalto em nota, mais cedo.

Publicidade