Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Após bancadas temáticas, Bolsonaro abre agenda a MDB e PSDB

PR de Valdemar da Costa Neto e o PRB, ligado à Igreja Universal, também se reunirão com eleito; encontros têm potencial de arregimentar 126 deputados

Por Da Redação Atualizado em 3 dez 2018, 08h37 - Publicado em 3 dez 2018, 07h59

A agenda de compromissos do presidente eleito, Jair Bolsonaro, prevista para esta semana inclui reuniões com bancadas parlamentares de quatro partidos, MDB, PRB, PR e PSDB. Os encontros foram organizados pelo futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Os compromissos representam uma nova direção na maneira como o presidente eleito vem dialogando com parlamentares. Até aqui, ele tem privilegiado as conversas com as chamadas bancadas temáticas. O futuro ministro da Saúde Henrique Mandetta foi indicado após aval de deputados ligados ao setor; Ricardo Vélez Rodriguez assumirá a Educação com o apoio dos evangélicos; na Agricultura, Tereza Cristina é líder dos ruralistas.

Esses grupos reúnem deputados de diferentes partidos em defesa de uma causa ou setor específico — como a “bancada da bala”, aliada de primeira hora de Bolsonaro. Entretanto, a formação de maioria no Congresso somente a partir dessas frentes parlamentares é incerta.

Para aprovar medidas que alteram a Constituição, como a reforma da Previdência, o governo deve contar com pelo menos 308 votos. O PSL de Bolsonaro terá a segunda maior bancada da Câmara — com 52 deputados, atrás do PT, que terá 56. Os encontros de agora têm um potencial de arregimentar 126 deputados para a base de apoio de Bolsonaro — MDB tem 34 eleitos; PR, 33; PRB, 30; e PSDB, 29.

O DEM, que até agora foi contemplado com três ministérios (Saúde, Agricultura e Casa Civil), não anunciou adesão formal ao próximo governo — embora o presidente nacional da sigla descarte fazer oposição. O partido terá 29 deputados a partir de 2019.

A previsão é de que Bolsonaro desembarque em Brasília na manhã de terça-feira (4). O primeiro compromisso na lista é uma audiência com a futura ministra da Agricultura. No período da tarde, se reunirá com parlamentares do MDB, às 15h, e do PRB, às 16h30, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde funciona o escritório do governo de transição.

Na quarta-feira (5), o presidente eleito deve receber autoridades diplomáticas pela manhã na Granja do Torto, residência oficial usada por Bolsonaro durante a transição. Depois, tem agendada uma visita ao quartel-general do Exército. À tarde, recebe mais duas bancadas partidárias: PR às 15h e PSDB às 16h30. Os dois encontros também ocorrerão no CCBB.

Na quinta-feira, a agenda prevê apenas atendimento a autoridades e parlamentares na Granja do Torto pela manhã e a partida de volta para o Rio de Janeiro no fim da tarde.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)