Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Após aceno de Paes, Santa Cruz se diz ‘pronto para marchar com Lula’

Candidato ao governo do Rio de Janeiro pelo PSD, ex-presidente da OAB tenta associação ao petista em meio a atritos entre o PT e o PSB de Marcelo Freixo

Por Caio Sartori Atualizado em 4 jul 2022, 15h42 - Publicado em 2 jul 2022, 12h53

A sinalização de Eduardo Paes (PSD) a Lula de que fará campanha para ele no Rio de Janeiro deixou o seu candidato ao governo do estado, Felipe Santa Cruz, aliviado. Com passado petista na família – ele próprio foi filiado à sigla -, o ex-presidente da OAB já manifestava nos bastidores o desejo de declarar abertamente o voto no ex-presidente, mas se segurava por causa da conjuntura local. (Reportagem publicada na edição desta semana de VEJA mostra o cenário conturbado que aguarda Lula no Rio, onde ele desembarca na próxima quarta-feira.) 

Agora, o advogado diz pela primeira vez que vai de fato fazer campanha para o presidenciável petista. “Estou pronto para marchar com Lula. Sempre votei nele e sou filho, neto e sobrinho de fundadores do PT”, afirma. Apadrinhado político do prefeito do Rio, que também preside o PSD no estado, o pré-candidato ainda vai mal nas pesquisas – aparece com 2% no Datafolha divulgado nesta sexta-feira, 1º.

Santa Cruz espera, claro, algum retorno do flerte por parte do PT, que apoia formalmente Marcelo Freixo (PSB) para o Palácio Guanabara. Em meio aos estresses entre petistas e pessebistas, o grupo de Paes vê a possibilidade de o candidato da chapa de esquerda não ter exclusividade no apoio do presidenciável. 

A conversa entre Lula e o prefeito se deu depois de Rodrigo Maia articular para colocar o pai, o ex-prefeito Cesar Maia, como vice de Freixo. Eles estão hoje no PSDB, presidido a nível local pelo ex-presidente da Câmara dos Deputados. No encontro com o cacique-mor do PT, Paes pintou Santa Cruz como figura importante nas críticas aos excessos da Lava-Jato e na resistência ao governo de Jair Bolsonaro, do qual virou  alvo especialmente por causa da história do pai, o estudante desaparecido pela ditadura Fernando Santa Cruz.

.
Mãe de Felipe Santa Cruz em foto antiga com Lula. Divulgação/Arquivo pessoal
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)