Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Amor e ódio a Marina na família Stédile

Em ato na sede da Petrobras, o líder do Movimento Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, aderiu à tática do terrorismo eleitoral e prometeu infernizar um eventual governo Marina Silva (PSB) com invasões diárias de propriedades. O argumento: a ex-ministra do Meio Ambiente seria contra a exploração do pré-sal – o mesmo discurso usado por Dilma Rousseff (PT) para tentar minar a candidatura da adversária. Mas, na família, um outro Stédile é aliado de Marina: o irmão de João Pedro e deputado pelo PSB gaúcho, José Stédile, já defende a ex-senadora: “Essa declaração causou surpresa. O atual mandato da presidente Dilma foi o pior em assentamentos, de acordo com o próprio MST, que realizou nos últimos anos movimentos contrários à petista”, afirmou ao site de VEJA. “Todo movimento social atrelado a um partido político perde autonomia e liberdade. O MST, ao mesmo tempo em que critica Marina, sobe no palanque com Kátia Abreu (PMDB-TO). Isso é estranho”, continuou. Nesta terça-feira, ele assinou nota de repúdio às declarações do irmão. (Marcela Mattos, de Brasília)