Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aliado de Temer é exonerado da vice-presidência da Caixa

Roberto Derziê é mais um dos apadrinhados do PMDB que foi demitido do cargo após o rompimento do partido com o governo Dilma

A presidente Dilma Rousseff demitiu nesta quinta-feira Roberto Derziê de Sant’anna do cargo de vice-presidente da Caixa Econômica Federal. Derziê é ligado ao vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), e empregado do banco há mais de 30 anos. Ele havia retornado à Caixa, para a Vice-Presidência de Riscos, em outubro do ano passado, quando deixou a função de secretário executivo de Temer, que à época atuava na articulação política do governo.

A exoneração do aliado do vice-presidente está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira. Esta é mais uma vaga que o PMDB tinha na administração federal e que foi retirada pela presidente Dilma depois que o partido decidiu romper com o governo, o que dificultou a coleta de votos de que ela precisa para barrar o processo de impeachment no Congresso.

Nesta semana, a presidente Dilma também exonerou o diretor-geral do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), Walter Gomes de Sousa, e o diretor da Companhia Nacional de Abastecimento Rogério Luiz Zeraik Abdalla, ambos indicados pelo PMDB. Além da Conab e Dnocs, na semana passada, Antonio Henrique de Carvalho Pires foi exonerado da presidência da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Pires foi indicado ao cargo pelo vice Michel Temer, que só ficou sabendo da demissão do apadrinhado pela publicação no Diário Oficial.

A edição desta sexta do DOU também traz a exoneração de Paulo Ricardo de Matos Ferreira do cargo de diretor da Casa da Moeda do Brasil, vinculada ao Ministério da Fazenda. Para o lugar dele, foi nomeado Jehovah de Araujo Silva Junior.

Leia também:

PMDB oficializa rompimento com governo Dilma

Em meio a surto de zika, governo quer entregar Ministério da Saúde para… engenheiro civil

(Com Estadão Conteúdo)