Alesp fará ato solene em homenagem a Pinochet 

Evento ocorrerá no dia 10 de dezembro, e foi solicitado pelo deputado estadual Frederico D'Ávila (PSL-SP) 

Por André Siqueira - 20 nov 2019, 18h06

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) fará um ato solene em memória do ditador chileno Augusto Pinochet. O evento, que foi solicitado pelo deputado estadual Frederico D’Ávila (PSL-SP), ocorrerá no dia 10 de dezembro, das 18h às 20h, em um dos auditórios da Casa.

Ex-assessor especial do tucano Geraldo Alckmin no governo de São Paulo, Frederico D’Ávila foi eleito com 24.470 votos para o seu primeiro mandato como deputado estadual. D’Ávila é diretor da Sociedade Rural Brasileira e elaborou o programa de governo do presidente Jair Bolsonaro para o setor. Em seu perfil no Twitter, se identifica como “produtor rural, deputado estadual por São Paulo, eleito com a força da Agricultura, do homem do campo e de Jair Bolsonaro”.

O regime ditatorial de Pinochet, no Chile, durou de 1973 a 1990. Em 11 de setembro de 1973, as Forças Armadas do país cometeram o golpe militar que levou ao suicídio do presidente socialista Salvador Allende no bombardeado Palácio de La Moneda.

O período Pinochet foi responsável pela morte de mais de 3.200 pessoas. Outras 38.000 foram torturadas. Segundo Alicia Lira, presidente da Associação de Familiares de Executados Políticos (Afep), há mais de 1.500 casos abertos ainda sem resposta das Forças Armadas.

Publicidade

Até o momento da publicação desta reportagem, VEJA não conseguiu contato com a assessoria de imprensa de Frederico D’Ávila.

Publicidade