Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alckmin é alvo de ação pública por suposta pedalada

Pré-candidato à Presidência diz que prestará esclarecimentos; senador José Serra também responde a mesma ação

O ex-governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, é alvo de uma ação civil pública por causa de negociações de dívidas tributárias de contribuintes no Tribunal de Justiça de São Paulo. Há suspeitas de que o mecanismo empregado seja similar ao das pedaladas fiscais.

A ação corre na 14ª Vara de Fazenda Pública e foi movida pelo Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Sinafresp) e o Sindicato dos Procuradores do Estado, das Autarquias, das Fundações e das Universidades Públicas de São Paulo (Sindiproesp).

Também são alvos da ação o ex-governador paulista e atual senador José Serra (PSDB), a Companhia Paulista de Parcerias (CPP) e a Companhia Paulista de Securitização (CPSEC).

A ação foi distribuída ainda em janeiro, segundo informações do sistema de acompanhamento processual do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Por meio de sua assessoria de imprensa, Alckmin disse que “prestará todos os esclarecimentos necessários” na ação judicial. Ele afirmou que, junto com outros dirigentes públicos, é citado no caso, relacionado a “uma política pública voltada à melhoria da gestão da dívida ativa do Estado de São Paulo“.

“Não se trata de uma ação criminal, mas de uma ação de natureza civil movida por dois sindicatos. Todos os atos preparatórios dessa política pública foram baseados em consultas formais à Procuradoria Geral do Estado que, diferentemente dos autores da ação, não responde por categorias, sindicatos ou interesses particulares, mas pelos interesses da Fazenda Pública do Estado”, adicionou o ex-governador por meio da assessoria.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Confio no Geraldo Alckmin visando todos esses anos de vida publica integra e honesta.

    Curtir

  2. Se prestará esclarecimentos, é porque não deve nada. Confio na integridade de Alckmin e meu voto é dele.

    Curtir