Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Afônica, Dilma faz campanha relâmpago em Minas

Cansada, presidente-candidata circulou pela capital mineira por dez minutos e só conseguiu discursar por pouco mais de dois minutos

Por Felipe Frazão 29 set 2014, 14h05

Em esforço final de campanha para percorrer os principais colégios eleitorais do país, a presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) fez um discurso relâmpago nesta segunda-feira em Belo Horizonte (MG), sua cidade natal. Este foi o último ato de campanha de Dilma em Minas Gerais, onde lidera as intenções de voto com 32%, contra 31% de Aécio Neves (PSDB) e 20% de Marina Silva (PSB), segundo o Datafolha.

Dilma circulou no “dilmamóvel” por menos de dez minutos na Praça do Cardoso, na favela Aglomerado da Serra, uma das maiores da capital mineira. A presidente acenou a cabos eleitorais e moradores da favela de cima da caminhonete. Com a palavra, falou por dois minutos e trinta segundos e encerrou o discurso relâmpago após tossir e desafinar – ontem ela esteve no debate da TV Record e na quinta irá ao debate na TV Globo.

Leia também: Os bastidores do debate entre os presidenciáveis

“Eu não podia deixar de vir aqui. Nasci nessa cidade, me criei aqui e daqui aprendi a olhar o povo desse país”, disse Dilma. “Vocês devem cuidar para no próximo domingo ir às ruas e votar com paz, consciência e amor no coração. Nós não podemos deixar que tudo que conquistamos seja perdido, que se volte atrás nos empregos e no aumento dos salários, agora que o filho do trabalhador pode virar doutor e que o Brasil saiu do mapa da fome, não podemos voltar atrás.”

Dilma estava ao lado do candidato do PT ao governo do Estado, o ex-ministro Fernando Pimentel, e do candidato ao Senado na chapa, Josué Alencar (PMDB), filho do ex-vice-presidente da República José Alencar, morto em 2011. “Nós não vamos permitir que o Brasil ande para trás, que aqueles que são contra o povo voltem ao governo para prejudicar a nossa gente”, disse Pimentel.

Nenhum dos petistas fez referências ao tucano Aécio Neves, adversário de Dilma e ex-governador do estado. Procurando uma reabilitação em território mineiro nas pesquisas, Aécio também concentrou agenda no estado nas últimas semanas. Ele fará caminhada em Uberlândia na tarde desta segunda e, à noite, visitará Belo Horizonte, onde tem encontro na Associação Médica de Minas Gerais com os candidatos tucanos ao Palácio da Liberdade, Pimenta da Veiga, e ao Senado, Antonio Anastasia.

Continua após a publicidade
Publicidade