Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Aécio diz que vai trabalhar com Serra para derrotar o PT

Tentando apaziguar desgastes dentro do partido, senador enalteceu a importância de José Serra dentro do PSDB

Por Laryssa Borges - 1 out 2013, 18h10

Pré-candidato à presidência da República, o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse nesta terça-feira que pretende trabalhar em parceria com o ex-governador de São Paulo, José Serra, para tentar derrotar o governo do PT nas eleições de 2014. Aécio, que articulou pessoalmente a permanência de Serra nos quadros do partido, afirmou que a decisão do tucano é “uma grande vitória do nosso projeto oposicionista”.

Tentando apaziguar desgastes dentro da sigla, Aécio declarou que “a permanência do José Serra no PSDB vai ao encontro de nossas melhores expectativas”. “Haverá sempre nome e espaço para que ele possa nos ajudar naquele que é nosso grande objetivo, que é colocar fim a esse ciclo de governo do PT que tão mal vem fazendo hoje ao Brasil”, completou o senador.

“Aquilo que nossos adversários temiam aconteceu. Nós estaremos juntos, unidos e construindo um projeto comum. A nossa unidade vai ser o mais valioso instrumento que nós teremos para enfrentar e derrotar o governo”, disse Aécio.

Quebra-cabeça – A decisão de Serra de permanecer no PSDB praticamente acaba com as pretensões dele de disputar mais uma vez a presidência da República. Dentro do partido, as articulações são para que Serra aceite disputar uma vaga na Câmara dos Deputados, onde se espera que tenha uma votação expressiva e consiga eleger pelo menos outros quatro parlamentares da coligação.

Publicidade

Entre os correligionários, é praticamente consenso de que uma vaga no Senado para Serra não seria possível, já que o cargo deve entrar nas negociações de aliança para o projeto de reeleição do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

“José Serra terá um papel de protagonista nesta história que começa agora a ser escrita de forma definitiva”, disse Aécio Neves nesta terça-feira.

Mais cedo, ao anunciar que permaneceria no PSDB, José Serra disse que a “prioridade” é derrotar o PT. “O PSDB, partido que ajudei a conceber e a fundar, será para mim a trincheira adequada para lutar por esse propósito. A partir dela me empenharei para agregar outras forças que pretendem dar um novo rumo ao país”, disse o tucano em nota.

Confira, abaixo, a íntegra da nota de Aécio:

Publicidade

“José Serra é uma figura indispensável ao PSDB, de tal forma que sempre foi difícil para mim conceber nosso partido sem ele.

Sua história de vida, seu papel na luta pela liberdade e na construção da democracia no Brasil, a exemplaridade com que exerceu seus mandatos, tudo isso faz dele credor da nossa estima e detentor de justo prestígio político e eleitoral.

Assim, o protagonismo de José Serra no processo político, agora e nas eleições presidenciais que se avizinham, é um fato absolutamente natural e desejável não apenas aos meus olhos, como aos daqueles que buscam uma alternativa ao governo petista.

Tenho me dedicado no exercício da presidência do PSDB, ao lado dos companheiros da direção do partido, a percorrer o país dialogando com os brasileiros, a reforçar nossa organização, a estreitar laços com aliados, a formular propostas concretas para superar os problemas que afetam a vida do nosso povo e comprometem seu futuro.

Publicidade

Ainda não é o momento de definir a candidatura presidencial do PSDB e do conjunto de forças que se dispuserem a marchar conosco. A presença de José Serra em nossas fileiras fornece a nós, tucanos, e aos partidos aliados uma opção de grande dimensão política a ser avaliada no momento e segundo critérios adequados para o sucesso da luta comum.

O que é certo é que estamos e estaremos juntos.

Senador Aécio Neves

​Presidente Nacional do PSDB”

Publicidade