Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

A nova vitória unânime de Flávio Bolsonaro na Justiça do Rio

Órgão Especial do TJ-RJ negou um recurso do Ministério Público que buscava esclarecer ‘omissões, obscuridades e contradições’ em decisão anterior

Por Caio Sartori Atualizado em 28 jun 2022, 09h19 - Publicado em 27 jun 2022, 19h44

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro deu por unanimidade nesta segunda-feira, 27, uma nova decisão favorável ao senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) no caso das rachadinhas. Por meio de embargos de declaração, o Ministério Público tentava esclarecer “omissões, obscuridades e contradições” numa outra derrota que teve no colegiado, quando os magistrados rejeitaram a denúncia contra o filho do presidente Jair Bolsonaro (PL) por entender que as provas ali presentes haviam sido anuladas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

A crítica do MP, que tenta retomar a investigação na esfera criminal após os reveses na Corte superior, recai sobre aspectos técnicos. O próprio órgão de acusação havia solicitado a extinção do processo para que um novo pudesse ser formulado, mas o Órgão Especial rejeitou a denúncia, em vez de extingui-la.

Procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos queria nos embargos que o tribunal se debruçasse melhor sobre aspectos que ficaram em aberto após a decisão que rejeitou a denúncia. Agora, o MP se vê envolto em dúvidas sobre o que pode ser considerado válido ou não entre as provas colhidas desde 2018 sobre os desvios de salários de assessores “fantasmas” de Flávio quando era deputado estadual. E aguarda a publicação do acórdão da sessão para saber o que fazer – se entra com um recurso em instância superior ou se já retoma as apurações. 

Apesar dos indícios robustos de que havia a rachadinha no gabinete, Flávio nunca enfrentou o mérito das acusações. Por meio de brechas técnicas no processo, sua defesa – no caso destes embargos representada por Luciana Pires – conseguiu decisões que paralisaram em diversos momentos a investigação.

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)