Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘A montanha pariu um ridículo rato’, diz Moro sobre novos diálogos vazados

Ministro cita frase do romano Horácio usada para apontar resultado pífio diante da alta expectativa; ele voltou a pôr em dúvida autenticidade das conversas

O ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) disse neste domingo, 23, por meio do Twitter, que “a montanha pariu um ridículo rato”, para se referir a novas mensagens entre ele e o coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, reveladas em reportagem produzida em parceria pelo jornal Folha de S. Paulo e pelo site The Intercept Brasil.

A reportagem mostra que procuradores se articularam para proteger o então juiz em momento de tensão com o Supremo Tribunal Federal em decorrência da publicidade dada a documentos da Odebrecht que comprometiam políticos que tinha foro privilegiado na Corte.

O episódio, protagonizado pela Polícia Federal, que disponibilizou os nomes, ocorreu um dia depois de o minsitro do STF Teori Zavascki ter dado uma reprimenda em Moro por causa da divulgação das escutas telefônicas envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Vai parecer afronta”, disse Moro, claramente contrariado, aos procuradores.

No Twitter, Moro recorreu a uma frase em latim “parturiunt montes, nascetur ridiculus mus”, do poeta romano Horácio (65 a.c. a 8 a.c.), também popularizada pelo fabulista francês La Fontaine (1621 a 1695), que significa a frustração pelo resultado pífio diante da expectativa que havia sido gerada.

 (Reprodução/Reprodução)

Em nota divulgada pelo Ministério da Justiça, Moro voltou a colocar em dúvida “a autenticidade de mensagens obtidas de forma criminosa e que podem ter sido editadas ou adulteradas total ou parcialmente” – o que o site The Intercept Brasil nega.

“Causa revolta que se tente construir um enredo com mensagens, cuja autenticidade não se pode reconhecer, a partir de fatos que envolvem um processo judicial público e que só atestam a correção e isenção com que o ministro atuou enquanto juiz federal na Operação Lava Jato”, disse o ministro na nota. “Ressalta-se que a invasão criminosa de celulares de autoridades públicas é objeto de investigação pela Polícia Federal”, completou.

 


Conheça os detalhes da história de Sergio Moro no podcast Funcionário da Semana:

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Antonio Silva

    Os ratos continuam se retorcendo mas não tem para onde correr. Esse gringo vai se dissolver na própria gosma asquerosa.

    Curtir

  2. Global Education

    O rato do Moro pariu uma montanha de gelo no deserto!

    Curtir

  3. jose monteiro

    Ow rataiada du kct.

    Curtir

  4. jose monteiro

    Ow rataiada dos diabos.

    Curtir