Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A herança de Agnelo: R$ 0,00 na conta do DF

O governo do Distrito Federal divulgou nesta segunda-feira o extrato bancário da capital do país: o ex-governador Agnelo Queiroz (PT) deixou como herança a Rodrigo Rollemberg (PSB) uma conta corrente zerada, de acordo com saldo de 31 de dezembro de 2014. Em nota divulgada nesta tarde, a assessoria da Casa Civil apresentou demonstrativo em que mostra a conta corrente do Tesouro do GDF sem um centavo sequer. Na poupança, o cenário não é alentador: o saldo total é de 64.201,07 reais, aplicados em fundos de investimentos do Banco de Brasília (BRB). Com as contas públicas em colapso e uma longa lista de salários e 13º atrasados, Rollemberg anunciou uma série de medidas de redução de custos, que vão desde o corte na quantidade de secretarias à economia com combustíveis em carros oficiais. A falta de verba atingiu até a tradicional corrida de Reis, considerada a maior do Centro Oeste. As inscrições para a 45ª edição da disputa começariam nesta terça-feira, mas foram suspensas por falta de recursos. (Marcela Mattos, de Brasília)

Leia também:

Agnelo atrasa salários e agrava caos no Distrito Federal

De saída, Agnelo provoca caos nas finanças do DF

O vexame de Agnelo