Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘A Globo não fez patifaria e nem canalhice’, diz comunicado da emissora

Rede de TV emitiu comunicado em resposta aos ataques de Bolsonaro em live. Nesta terça, Jornal Nacional exibiu menção ao nome do presidente no caso Marielle

Em nota divulgada na madrugada desta quarta-feira 30, a TV Globo respondeu ao presidente Jair Bolsonaro, que em live mais cedo disse que emissora faz “patifaria” e fica “infernizando sua vida”. Bolsonaro reagiu a uma reportagem do Jornal Nacional desta terça, que monstra menção ao nome do presidente na investigação do caso Marielle Franco

No posicionamento, lido por Renata Lo Prete no Jornal da Globo, a emissora declarou que “não fez patifaria nem canalhice”, mas sim “jornalismo com seriedade e responsabilidade”. O veículo disse lamentar que “o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro”.

Na live, Bolsonaro disse que “não perseguirá” a emissora, mas apenas renovará a concessão em 2022 se o processo estiver, nas palavras dele, “enxuto”. Na nota, a emissora frisou que “não poderia esperar do presidente outra atitude” e que “há 54 anos, jamais deixou de cumprir suas obrigações”.

A reportagem do Jornal Nacional mostrou a menção ao nome de Bolsonaro no processo que investiga a morte de Marielle Franco. A Polícia Civil do Rio de Janeiro teve acesso ao caderno de visitas do condomínio Vivendas da Barra, na Zona Oeste do Rio, onde têm casa o presidente e o ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado da morte da vereadora do PSOL. No dia 14 março de 2018, horas antes do crime, o ex-PM Élcio Queiroz, outro suspeito do crime, anunciou na portaria do condomínio que iria visitar Jair Bolsonaro e acabou indo até a casa de Lessa, segundo informações divulgadas pelo Jornal Nacional nesta terça-feira.

Ele reforçou que estava em Brasília no dia 14 de março de 2018 e registrou presença em duas sessões na Câmara, onde exercia o mandato de deputado federal, versão também mostrada pela reportagem da TV Globo.

Veja, abaixo, a íntegra do comunicado divulgado pela emissora:

“A Globo não fez patifaria nem canalhice. Fez, como sempre, jornalismo com seriedade e responsabilidade. Revelou a existência do depoimento do porteiro e das afirmações que ele fez. Mas ressaltou, com ênfase e por apuração própria, que as informações do porteiro se chocavam com um fato: a presença do então deputado Jair Bolsonaro em Brasília, naquele dia, com dois registros na lista de presença em votações.

O depoimento do porteiro, com ou sem contradição, é importante, porque diz respeito a um fato que ocorreu com um dos principais acusados, no dia do crime. Além disso, a mera citação do nome do presidente leva o Supremo Tribunal Federal a analisar a situação.

A Globo lamenta que o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade e use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro. Sobre a afirmação de que, em 2022, não perseguirá a Globo, mas só renovará a sua concessão se o processo estiver, nas palavras dele, enxuto, a Globo afirma que não poderia esperar dele outra atitude. Há 54 anos, a emissora jamais deixou de cumprir as suas obrigações”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Luciano Rodrigues

    Ja faz uns 4 anos que não assisto a programação desta emissora imunda. Nojo de tudo aquilo que ela oferece.

    Curtir