Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

A eleição em BH é Cruzeiro versus Atlético

Cruzeirenses insuflam nas redes boicote a ex-dirigente do Galo, Alexandre Kalil (PHS), e divulgam vídeo em que o candidato a prefeito ataca o time rival

Por Luisa Bustamante 7 set 2016, 22h02

O clima de torcida de futebol tem dado o tom da acirrada disputa pela prefeitura de Belo Horizonte. Candidato pelo PHS, o engenheiro Alexandre Kalil é alvo constante de torcedores do Cruzeiro por ter ocupado, entre 2008 e 2014, a presidência do rival Atlético Mineiro.

Nas redes sociais, a maior torcida organizada do Cruzeiro, a Máfia Azul, recomenda com todas as letras que ninguém vote em Kalil. No Facebook, o grupo divulgou vídeo antigo em que o ex-dirigente atleticano afirmava que iria “destruir o Cruzeiro”. Junto ao vídeo, a frase agora acrescentada: “Cruzeirense não vota em Kalil”.

A Máfia Azul não está sozinha em campo. Outra grande torcida organizada do Cruzeiro, a Guerrilha Celeste publicou no mesmo Facebook material de linha idêntica: orientam os cruzeirenses a boicotarem Kalil. Uma das publicações teve 6 600 curtidas.

A VEJA, Kalil nega que seja rejeitado pelos torcedores. “Não há nenhum clima de torcida. Pelo contrário. Eu tenho recebido o apoio maciço dos cruzeirenses”, disse. A Máfia Azul rebate a declaração. “Desde a confirmação de que ele disputaria as eleições, fazemos campanha contra “, informa o assessor de comunicação da torcida, Frederick Pasquenelli.

Na última pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha, Kalil aparece como segundo colocado na disputa em Belo Horizonte, com 14% de intenção de votos. O cartola é também o político com a maior rejeição na cidade — 20% dos eleitores dizem que não votariam nele sob nenhuma hipótese.

Além de Kalil, outro nome ligado ao Atlético está no páreo: o deputado estadual João Leite, que corre pelo PSDB de Aécio Neves. Com 26% das intenções de voto, lidera pesquisas. Ele foi goleiro do Galo entre 1976 e 1989, tendo conquistado 12 títulos mineiros. Mas as torcidas organizadas do Cruzeiro têm deixado Leite em paz. Mesmo no gramado inimigo, foi um ídolo e o outro, cartola. Leite espera obter votos dos dois times. “Muita gente em Belo Horizonte tem sua preferência por um clube esportivo. Mas, na hora da urna, o que vai pesar mesmo é quem tem as melhores propostas”, diz. A partida está sendo jogada.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)