Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vinte homens e duas mulheres: para Bolsonaro, ministério é ‘equilibrado’

Presidente foi a ato pelo Dia da Mulher e afirmou que as ministras Damares Alves e Tereza Cristina 'equivalem a dez homens'

Vinte homens e duas mulheres. Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, entre risos, que “pela primeira vez o número de ministros e ministras está equilibrado num governo”.

Diante da clara distorção, Bolsonaro brincou que “cada uma das duas mulheres equivale a dez homens”. As duas titulares femininas da Esplanada são as ministras da Agricultura, Tereza Cristina, e da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que estavam presentes, assim como a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e funcionárias dos palácios do Planalto, da Alvorada e da Granja do Torto.

Em seu discurso, o presidente afirmou que sua eleição demonstra que “vivemos um momento de inflexão” e fez um discurso de valorização da família, “o mais sagrado em uma pátria” e relacionou esses valores cristãos com a celebração em torno do Dia da Mulher. “Está na Bíblia também que a mulher sábia edifica o lar”, disse.

Bolsonaro chegou ao evento acompanhado da primeira-dama, Michelle, do vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB) e da esposa deste, Paula Mourão. Em outra brincadeira no início do evento, ao chamar Michelle de “presidente da República” e Paula de “vice-presidente da República”.

Michelle

Antes dele, a primeira-dama Michelle Bolsonaro fez um discurso rápido em defesa dos direitos das mulheres. Ela destacou que as mulheres são “comandantes dos próprios destinos” e que é importante “lutar para que sejam plenas de oportunidades”.

A esposa do presidente acrescentou que é preciso exigir “respeito e o merecido reconhecimento”. “Ser mulher é ser muito mais forte do que os olhos podem ver”, afirmou.

(Com Estadão Conteúdo)