Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

16 de agosto: no Rio, protesto também dá lucro

Luis Cláudio Costa, 48, morador de Nova Iguaçu, aproveita o protesto em Copacabana para faturar – além de demonstrar sua insatisfação contra o governo. Ele vende aos manifestantes adereços como faixas e bandanas com preços de variam de 3 a 10 reais. “Infelizmente eu votei na Dilma. Mas estou aqui para tentar mudar. Me manifesto, mas aproveito e tiro lucro. Eu votei nela por falta de conhecimento. Preciso trabalhar como ambulante porque no Brasil não tem oportunidade pra quem tem mais de 30 anos”, afirma. (Amanda Prado, do Rio de Janeiro)