Clique e assine com 88% de desconto

Reinício do ano no Congresso e o que esperar de 2020

Thomas Traumann analisa a influência das eleições municipais deste ano nos trabalhos do Congresso

Por Da Redação - Atualizado em 3 fev 2020, 20h21 - Publicado em 3 fev 2020, 18h30

Depois de 40 dias de férias, houve a solenidade de abertura dos trabalhos no Congresso e no Supremo Tribunal Federal. Mas o que vai ser deste ano nas casas? Este ano terá eleição municipal. Os deputados comuns precisam eleger prefeitos e vereadores que os ajudem nas eleições de 2022. Ou seja, eles estão preocupados em plantar neste ano para colher sua sobrevivência política daqui a dois anos.

Outra questão é que os parlamentares não confiam no presidente Jair Bolsonaro. A tendência é que o presidente ajuda apenas seus candidatos e satanize todos os demais como representantes da chamada velha política. Já que não podem contar com o governo, precisam das estruturas municipais e, por isso, vão se dedicar a elas. Com isso, o ano deve ser curto, com deputados e senadores votando tudo o que puderem até maio. Depois, só se for uma emergência nacional.

E o ano mais curto no legislativo significa que um monte de projetos enviados pelo governo Bolsonaro pode ficar pelo caminho. Outra questão a ser discutida é a sucessão na presidência da Câmara dos Deputados e do Senado.

Entenda neste episódio do podcast Traumann Traduz

Publicidade