Clique e assine a partir de 9,90/mês

Reforma da Previdência e Eduardo Bolsonaro na embaixada dos EUA

Augusto Nunes, Dora Kramer e Ricardo Noblat comentam a votação da reforma da Previdência no segundo episódio do podcast Os Três Poderes

Por Da Redação - Atualizado em 22 Jul 2019, 17h09 - Publicado em 12 Jul 2019, 17h58

Quem sai fortalecido e quem sai derrotado na votação da reforma da Previdência? Este é o principal tema da semana, comentado pelos colunistas de VEJA Augusto Nunes, Dora Kramer e Ricardo Noblat no segundo episódio do podcast Os Três Poderes. A cada sexta-feira, eles comentarão juntos os principais temas do Brasil – Nunes em São Paulo, Dora no Rio de Janeiro e Noblat em Brasília.

Na opinião de Dora Kramer, Rodrigo Maia é o maior vencedor. Mas também ganha o ministério da Economia e até o presidente Jair Bolsonaro, a longo prazo, já que a maioria da população queria a reforma e há um benefício eleitoral a ser recolhido pela presidência da República.

Ricardo Noblat acrescenta que Bolsonaro ganhará até contra a vontade dele. Para o colunista, claramente a reforma da Previdência não era uma prioridade dele e fez muito pouco por ela. O presidente sempre deixou muito claro que ‘era uma coisa do Guedes’ e tinha que ser feita.

Augusto Nunes avalia que Jair Bolsonaro não pode ser acusado de se omitir e ao mesmo tempo de ter comprado votos para a aprovação do texto. E a oposição é a grande perdedora, especialmente pela falta de projeto. Ele também destaca o amadurecimento do povo brasileiro, pelas manifestações de rua a favor da reforma.

Continua após a publicidade

Os colunistas também falam sobre a possibilidade de Eduardo Bolsonaro assumir a embaixada do Brasil nos Estados Unidos. É nepotismo? O filho do presidente tem as credenciais necessárias para assumir o cargo?

Ouça o segundo episódio do podcast Os Três Poderes.

 

Publicidade