Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

O otimismo sem fundamento na economia

Thomas Traumann analisa as promessas otimistas de integrantes do governo para 2020

Por Da Redação - Atualizado em 5 dez 2019, 22h12 - Publicado em 5 dez 2019, 18h42

Nesta quinta-feira, 5, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, afirmou que o Brasil pode crescer 2,5% em 2020. Logo depois, o ministro da Infraestrutura Tarcísio Freitas anunciou pacote de concessão de 5.000 km de estradas e 44 leilões de privatização em 2020. Nas palavras dele, o Brasil é a bola da vez entre os investidores estrangeiros.

Mas o que os resultados da economia brasileira neste ano já mostraram, é que o melhor é não fazer promessas, especialmente envolvendo números. Ainda mais em um cenário em que o Brasil perdeu o bonde do investimento internacional.

Entenda neste episódio do podcast Traumann Traduz

Publicidade