Clique e assine com 88% de desconto

Moro fala sobre candidatura em 2022 e o sínodo da Amazônia

Colunistas comentam a entrevista do ministro da Justiça, destaque de capa da revista VEJA desta semana

Por Da Redação - Atualizado em 4 out 2019, 19h32 - Publicado em 4 out 2019, 17h31

O ministro Sergio Moro, em entrevista à VEJA, diz que não será candidato em 2022 e comentou a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o ex-juiz, não houve nenhum excesso na Lava Jato e o petista está preso porque cometeu crimes, além de afirmar que a Petrobras foi saqueada.

Dora Kramer destaca a maneira moderada que Moro falou sobre temas polêmicos, como o pacote anticrime. Na opinião dela, o ministro entendeu como se comportar como um verdadeiro político em Brasília. A colunista também se disse convencida que Moro, de fato, não quer ser candidato a presidente em 2022, mas não descarta a possibilidade de o ex-juiz sair para o Senado.

Ricardo Noblat considera Moro um bom jogador de xadrez, mas ainda duvida que Moro não vá ser candidato nas próximas eleições. Para ele, existe uma boa chance de haver apoio popular o bastante para ele mudar de ideia.

Augusto Nunes lembra que o bom candidato a presidente não diz que é candidato a presidente. Mas avalia que Moro não tem o perfil para fazer uma campanha pesada para eleições como a brasileira.

Publicidade

Os colunistas falam também sobre o julgamento no STF que decidiu a favor do entendimento de que réus delatados devem apresentar alegações finais depois dos réus delatores e o começo do sínodo da Amazônia em Roma, que pode trazer mais encrencas para o governo Bolsonaro.

Publicidade